sexta-feira, 20 de abril de 2012

Fique "blindado"para os desajustes emocionais de seu chefe

Como a relação LIDER-LIDERADO pode ajudar ou comprometer os resultados e como manter o seu equilíbrio sendo CHEFIADO por um desequilibrado. 


Nos dias atuais, apesar de todo o desenvolvimento nas áreas jurídicas, humanas e de relacionamentos nas empresas , o assédio moral de chefes é mais comum do que imaginamos, especialmente, em países de terceiro mundo, cuja impunidade para crimes muito maiores, ainda existe, o que dirá para punir rompantes neuróticos de um chefe desequilibrado que atua na política da PANCADA E GRITO. 

Nas sessões de Coaching o que mais escuto de meus clientes são os desafios que enfrentam para lidar com CHEFES DESEQUILIBRADOS. Tive a oportunidade de conversar com James Hunter, autor do livro famoso " O Monge e o Executivo" que trata, exatamente ,do assunto Liderança e perguntei a ele se esse descompasso entre Líder e Liderado era maior no terceiro mundo? E ele respondeu que o tema Liderança é preocupante em todo o mundo e que temos mais maus exemplos do que é SER LÍDER do que bons e que ainda teremos muito trabalho pela frente antes que a crença na PANCADA E GRITO ( expressão usada por mim) seja extirpada do "modus operandi" da maioria das pessoas em cargo de Liderança. 

Cabe aqui ressaltar que alguns autores distinguem Líder, de Chefe. 

Chefe: com sistema de gestão da era industrial, ultrapassado, cujos indicadores de resultados são apenas os numérico-financeiros e pouco se importam com as pessoas. Busca poder, status e prestigio, a qualquer preço. 

Líder – sistema de gestão participativo e progressista, acredita estar na posição para servir e fazer seu time evoluir e conquistar resultados e crescimento profissional.

Seus indicadores contemplam todos os numérico-financeiros e também, o IFB ( índice de felicidade bruto) além dos indicadores de EQUIPE, CLIENTES E PARCEIROS/FORNECEDORES. Sua visão é bem mais ampla do que a do CHEFE. Acredita em PROGRESSO COM AS PESSOAS. 

Apesar de toda a luta inicial de Peter Drucker por uma gestão mais humana e seus seguidores como o próprio James Hunter,Stephen Covey, Bill George, Jim Collins, enfim todos estudiosos que através de pesquisas analisaram durante anos o comportamento dos Líderes e os resultados das empresas. 

Puderam comprovar que o CHEFE rude, grosseiro, centralizador, que pune, que não elogia, que grita, enfim, todos os componentes para um bom processo por assédio moral, OBTEM OS PIORES RESULTADOS quando comparados a estilos de liderança mais progressistas. AINDA, EM PLENO SEC XX,observamos, especialmente no terceiro mundo,existirem mais CHEFES do que LÍDERES e que pensam :"que se danem os outros que são meras engrenagens para conseguir o que quer". 

Possivelmente, muitos de vocês devem trabalhar para um CHEFE que se comporte de maneira inadequada , pois, é portador de crenças como as acima mencionadas e que alguns de vocês deve denominar de chefe IDIOTA, BABACA , DITADOR , DESEQUILIBRADO. 

Se este for o seu caso ou de algum amigo e parente, seguem algumas dicas para você que AINDA NÃO TEM COMO SE LIVRAR DESSE TIPO DE CHEFE, mas que não quer acabar com seus dias, nem seu estomago, nem sua alegria e felicidade, basta você seguir alguns passos : 

1.ELE(a) É DOIDO(a) ISSO É FATO.  Nenhuma pessoa normal, dotada de faculdades mentais equilibradas sai por ai gritando, xingando, mesmo que em situações de alta pressão e estresse. Quem age assim é desequilibrado emocionalmente, tem problemas de autoestima e autoconfiança. Age assim da mesma maneira que um animal que demarca território com sua urina. O que fazer quando ele (a) está nesse estágio? Pense que não é com você, ele deve ter algum problema, espere o " acesso" passar. Não absorva todas as atitudes insanas de seu chefe como um ataque pessoal, afinal, ele não lhe conhece direito e não tem motivos para agir assim, certo? Não fale nada e mantenha a sua estabilidade emocional. NÃO ENTRE NA ENERGIA DELE. O que ele quer, de fato, é lhe VAMPIRIZAR removendo todas as suas energias e se ele perceber que você ficou deprimido, ai sim, ele vai tripudiar em sua cabeça. Deixe-o falar (descarregar a raiva), anote e depois quando ele(a) estiver mais calmo, volte com a solução proposta.

2.SERÁ QUE É UM BOM MOMENTO? Muitas das discussões ocorrem e são desnecessárias, por falta de sensibilidade do outro para perceber se aquele é um bom momento para iniciar uma conversa com o CHEFE. Como saber? Bem, infelizmente o seu CHEFE não vem dotado daqueles dispositivos de churrascaria que você aciona sobre a mesa : VERDE = QUERO, POSSO e VERMELHO= NÃO QUERO E NÃO POSSO. Muitas vezes ele fecha a porta da sala (se é que em algum momento ele deixa a porta aberta) e isso pode significar NÃO POSSO, NÃO QUERO. Definitivamente, não é hora de falar, depois de uma reunião onde discutiram números e resultados baixos, ou após uma notícia terrível, demissões em massa, etc. Espere os ânimos acalmarem. Também, não é a hora para propor soluções mirabolantes tentando parecer solicito ao problema da empresa, mas que na realidade irão aumentar mais ainda os gastos com resultados poucos comprováveis e alto risco. Anote tudo e espere o momento mais calmo.Controle a sua ansiedade de querer apresentar a solução no momento errado. 

3.ELE (A) NÃO É UM DOS NOSSOS.  Essa frase é comumente usada quando o CHEFE é contratado no mercado, isto é, não fez carreira na própria empresa. Isso não seria um problema, mas se o tal CHEFE CONTRATADO chega na empresa querendo provar seu poder, se ele manda embora todos os cargos de confiança e coloca a sua TURMINHA, procura ressaltar como ele e só ele tem " MORAL" com o dono da empresa e para piorar , ainda maltrata as pessoas, desconsidera os mais velhos, os mais antigos colaboradores e faz questão de tomar todas as decisões sozinho, ai sim temos o MAPA DO INFERNO. Tem gente que ainda acredita que SÓ FAZENDO CARA DE MAU dará resultado, mas na realidade sabemos que esse comportamento exacerbado visa esconder uma grande insegurança e baixa autoestima. Como agir? Bem, sei que é difícil manter a calma vivendo uma situação dessas, eu mesma passei por isso e vivi todas as armadilhas que vocês podem imaginar, pois, pessoas do mal que vieram de outros mercados JOGAM UM JOGO SUJO e que você nem sempre está atento. OBS.: NEM TODAS AS PESSOAS QUE VEM DE OUTROS MERCADOS SÃO DO MAL. Mas, ALERTA TOTAL se ele(a) tentar ser seu amiguinho(a), lhe convidar toda hora para um café e ficar lhe confidenciando coisas. Ele(a), na realidade, está tentando saber mais sobre a empresa e sobre você, especialmente, seus pontos fracos para usar na hora certa e lhe dar um "chequemate", ainda mais se você tem boas relações com o dono da empresa e com a equipe. Mantenha a distância e sempre tenha outras pessoas nas conversas, como testemunha, evite falar com ele(a) à sós, pois, nesses momentos ele (a) aproveita para descarregar toda a raiva e insegurança , fazendo ameaças que você não tem como comprovar. O jogo dele(a) é psicológico.E ele(a) tem a maior paciência e "cara de pau" do mundo para esperar o momento certo para "dar o bote", pois, sabe que pessoas do BEM estão sempre DISTRAÍDAS. 




raniery.monteiro@gmail.com