quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Efeitos do estresse e assédio moral no trabalho


Estresse e assédio moral. Esses foram os dois temas do “I Simpósio de Saúde Mental no Trabalho Contextos e Práticas”, promovido pelo TRT da 2ª Região (SP). Realizado na semana passada, o evento contou com a participação de palestrantes renomados na área e um público heterogêneo: servidores públicos, advogados e psicólogos, com representantes de diversos estados e instituições.

O evento foi organizado pelo Serviço de Atendimento Médico e Psicológico (SAMP), com o apoio da Escola Judicial (Ejud-2) e da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho de São Paulo (Amatra-SP). Na abertura, palavras de incentivo do vice-presidente administrativo do TRT-2, desembargador Carlos Francisco Berardo (representando o presidente do TRT-2, desembargador Nelson Nazar); da vice-diretora da Ejud-2, desembargadora Jucirema Godinho; e da diretora do SAMP, médica Célia Torrens Wünsch. 

Seguida a abertura, a primeira palestra, intitulada “Saúde mental no mundo corporativo – stress e distúrbios psíquicos: a postura do gestor frente às metas da instituição e os recursos humanos”, trouxe o médico Tabajara Dias Andrade, doutor em medicina pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), na área de saúde mental, e autor do livro Estresse Positivo, lançado neste ano pela Editora Clade. 

O médico, numa exposição bem-humorada, esclareceu que o estresse pode ser um aliado. “É possível utilizar o estresse de forma criativa e dinâmica. É preciso aliar práticas comportamentais para o gerenciamento do estresse com estratégias redutoras, como ações relativas à qualidade de vida e motivação. Esses elementos proporcionam o estresse positivo, que gera maior produtividade”, revelou. 

Na plateia, estavam as médicas do TRT da 1ª Região (RJ) Henriete Azevedo e Flavia Telles Moreira. “Gostamos muito dessa palestra. Ficamos também interessadas pelos temas reunidos no simpósio, muito pertinentes ao trabalho que realizamos no tribunal”, contou Henriete. Também estavam presentes representantes do TRT da 11ª Região (AM/RR): o médico Antonio Edme e a psicóloga Betty Bomfim.

Na abertura do evento, também foi proferida a palestra “Relações interpessoais no mundo corporativo e consequências do relacionamento entre chefias e subordinados (assédio moral/sexual)”, com o doutor em psicologia José Roberto Montes. Responsável pelo site www.assediomoral.org.br, o professor apresentou características do assédio moral. “É marcado pela violência psicológica extrema, repetitiva, com o objetivo de neutralizar e forçar a autoexclusão, de forma intencional e pessoal”, relatou. 

A médica do Centro de Referência de Saúde do Trabalhador de Campinas (SP),Vera Lúcia Salermo, apresentou o tema “Os efeitos da tecnologia e a consequente LER com reflexos na saúde mental”. A professora citou casos, por ela já tratados, de profissionais vítimas de transtornos. “Esses problemas decorrem, muitas vezes, dos paradigmas de excelência e rapidez exigidos no trabalho. 

Essa máxima leva à exigência da perfeição humana. Hoje, o ser humano sente-se obrigado a acompanhar a máquina”, declarou. 
No encerramento do evento, o médico Júlio Cesar Fontana-Rosa ministrou a palestra Abordagem de dependentes de álcool e drogas em saúde ocupacional. Foi detalhista nos comprometimentos causados pelas drogas. O servidor André Novaes Santiago, lotado na 46ª VT/SP, apontou essa apresentação como uma das mais interessantes. “Por meio dos casos relatados pelo palestrante, um perito experiente, vimos situações com as quais nos defrontamos na Justiça Trabalhista relativas ao consumo de drogas. O tema foi muito bem abordado”, avaliou. 

O evento foi encerrado na última quinta-feira (25), no auditório localizado no 1º subsolo do Fórum Trabalhista Ruy Barbosa.


raniery.monteiro@gmail.com