sábado, 18 de setembro de 2010

Como identificar um psicopata.




Segundo os principais especialistas no assunto  este tema é de difícil resposta ao mesmo tempo em que aponta para características que devem ser observadas e levadas em cossideração.


Dificilmente poderemos olhar para uma pessoa e, de “bate e pronto ”dizer: ah! fulano é psicopata (muitas vezes confundidos com psicóticos ), ciclano é um uma vampira psíquica !

E por que tamanha dificuldade? Porque eles não possuem uma aparência que se possa estigmatizar. Pode ser aquele colega de trabalho bonachão que está em todas as páginas das redes sociais; pode ser aquele líder religioso com uma aura de santo ou aquela pessoa que sempre é vítima das situações ( parasita social ) e que sabe explorar muito bem nossa bondade.

É preciso então, observar os padrões que se formam ao longo de um período equivalente e proporcional de tempo, ou seja, você pode estar convivendo com uma pessoa assim e sequer imaginar que ela é uma vespa em pele de abelha. Em um determinado dia, porém, mostra sua verdadeira face. Isso ocorre quando ele (a) não precisa mais de você e te descarta como um objeto qualquer, pois é assim que ela te enxerga.

Você fica perplexo e exclama – o que é que eu fiz pra ela agir dessa maneira comigo (culpando-se) ? Nesse ponto você caiu no jogo malévolo dele: o jogo da culpa.
A partir daí se desenrola uma sequência insana de destruição moral que visa alimentar o sadismo dessas criaturas das trevas. 

A intriga, a discórdia e a fofoca serão as armas do insidioso pra colocar as pessoas contra você. Já que mentir e dissimular para eles é um esporte, imagine então o que ocorre na mente das pessoas que serão influenciadas contra você.

Como teatralizam sua personalidade, acabam adquirindo certa reputação de gente descente e sendo muito bons em desenvolver características carismáticas para atrair os desavisados, possuem um poder de convencer, muito forte, e... Aí já viu né?

As pessoas do bem não acordam pra ir trabalhar pensando em destruir outras, elas só querem dar sequência em suas rotinas diárias, e por isso, não imaginam ou sequer acreditam que existam pessoas com essa índole perversa, e, sendo assim, tornam-se presas fáceis nas garras desses covardes. Quando se dão conta,  já foram totalmente envolvidas por suas tramas maquiavélicas.

Não adianta taparmos o sol com a peneira. Não é porque sou do bem que não me prevenirei dessa raça de víboras ou que deixarei de me defender de seus ataques.

A melhor defesa é estar em dia com sua saúde física, mental e espiritual, criar uma aura de proteção psicológica ao seu redor e de sua família, desenvolver um radar mental com relação ao comportamento das pessoas, avaliá-las e às suas intenções.

Como o personagem (mera ilustração mesmo), é preciso não se deixar levar pelas aparências, mas pelo contexto todo, pelo histórico completo e não por uma única situação.

Sabe aquela pessoa do trabalho que sempre está envolvida em alguma situação que acarreta prejuízo aos colegas? Isso é  um padrão e um indício, compensa ficar atento a esse camarada.

Pense à respeito, você deve se lembrar daquele cunhado que provoca intriga entre os irmãos, se faz de vítima para os pais, se diz perseguido.....aí tem!

E aquele parente parasita que, como um sangue - suga, fica na tua aba e sempre está te dando prejuízos e te explorando?

E o Don Juan hein? Charmosão, cheio de lábia, leva todas (as burrinhas) no bico, e sempre renovando sua coleção de "tchutchucas" (garotas vulgares). Depois que usou bastante, joga fora e troca por outra.
Eles têm muitas faces, versáteis que são. São transgressores de regras sociais lembra? Para eles não há problema algum em destruir a vida de uma pessoa, afinal de contas (para eles), ela mereceu.

Um determinado dia eu perguntei a um psicopata em meu trabalho o porque dele ter destruído a vida de um outro colega inventando uma história absurda sobre uma hipotética incontinência sexual em uma confraternização da empresa, e o mesmo com uma frieza digna dos mais gélidos predadores, respondeu – "Ele merecia isso, pois era um idiota ! "

Esse rapaz teve sua vida colocada de cabeça para baixo da noite para o dia e o bossal simplesmente me dá uma resposta das mais esfarrapadas que poderia escolher, sem sequer se preocupar em estabelecer qualquer linha de argumentação plausível que justificasse tal canalhice.

Por isso, qualquer cuidado é pouco, pois você pode estar diante de um "shrek" da vida, ou melhor, achar que é um desses personagens, que se apresentam como bons, mas pode vir a descobrir que por trás do personagem, é só isso mesmo que há - uma teatralização; sendo que  a realidade pode se apresentar muito diferente, e você pode se ver envolvido em alguma trama que vise te destruir.

Definição de Ogro:  é um gigante mitológico, que em algumas versões se alimentava de carne humana - (tudo a ver hein?)
Sua origem controversa, provavelmente uma alteração do latim Orcus, "divindade infernal". - Por que eu já sabia?

Essas criaturas possuem um cérebro reduzido, o que justifica seus atos de insanidade, falta de competência e sua capacidade mental reduzidaPrefiro nem comentar.