sexta-feira, 18 de março de 2011

Viver em sociedade


Viver em sociedade é um verdadeiro desafio que exige dos homens o emprego de muita energia, talento e inteligência para que haja maior porcentagem possível de convivência harmônica.

No passado, os grandes pensadores já observaram que as vontades particulares tendem a querer sobrepor- se àquelas gerais, donde nascem os conflitos.

De um lado, há aqueles que apostam na desigualdade para impor seu poder e de outro, obviamente, estão os que não aceitam essa forma de jugo ou trapaça- mais que natural.

Fica claro que todo esse atrito, então, demandará energia para administrar essas vontades.

Modelos surgiram e sumiram, e, ainda hoje, necessitamos de transformações e mudanças que valorizem o ser humano como um todo e não grupos específicos ou somente um único homem.

Por todos os lados o que se vê, na prática, é o exercício do abuso.

 Desde as colonizações por nações imperialistas até a violência doméstica, e, ao que parece, nós temos extrema dificuldade em lidar com as divergências e com a diversidade.

Racismo, homofobia, xenofobia, discriminação, preconceito são algumas modalidades negativas de interagir em sociedade. Eu, particularmente, fico perplexo como alguém pode apresentar alguma razão para atacar seu próximo por causa da cor de sua pele, religião ou opção sexual. Parece-me muito mais um desajuste de ordem psiquiátrica que qualquer explicação plausível.

De qualquer forma, esse é o nosso desafio: evoluirmos e nos tornarmos seres melhores.

Espero que sobre alguns de nós em nossa jornada humana; e que nosso egocentrismo não nos destrua antes.


Raniery
raniery.monteiro@gmail.com
@mentesalertas