quinta-feira, 24 de maio de 2012

Doe vida doando sangue


Se você está pensando em doar sangue, e tem certas dúvidas sobre o procedimento e também não tem certeza se pode ou não doar, confira então aqui no guia dicas grátis algumas dúvidas frequentes que podem acabar com qualquer indecisão a respeito da doação de sangue.

O ato de doar sangue é um procedimento muito simples, sigiloso, rápido, e principalmente muito seguro, para quem está doando não oferece risco nenhum. No nosso país e também no país de Portugal, qualquer individuo que sentir vontade pode sim estar doando sangue, mas somente se estiverem aptos segundo algumas restrições que devem sim ser observadas, isto para manter a qualidade e garantir a segurança do procedimento de doação sanguínea.

- O que é preciso para doar sangue?

• Estar em condições plenas de saúde, não estar apresentando nenhum problema de saúde seja ela uma simples dor de cabeça ou uma pequena febre.
• Ao ir doar sangue é necessária a apresentação de um documento de identidade com foto, RG, CNH, ou uma fotocópia autenticada de qualquer documento que apresente foto e também que nele esteja descrito a filiação deste individuo.
• Ter a idade mínima de 18 anos completos e idade máxima de 65 anos completos. Ter o peso mínimo de 50 kg.
• Não apresentar problemas de saúde como gripe ou até mesmo uma pequena febre.
• No caso das mulheres, não poderá ser realizado a doação de sangue se caso esta mulher estiver grávida ou então estar em período de amamentação.
• Se o individuo for do sexo masculino, não poderá ser realizado o ato de doação caso esta pessoa tiver doado sangue a menos de dois meses (60 dias).
• Se o individuo for do sexo feminino, não poderá ser realizado o ato de doação caso esta pessoa tiver doado sangue a menos de três meses (90 dias).
• No caso das mulheres, não poderá ser realizado a doação caso esta mulher tiver passado nos últimos três meses (90 dias) por um parto sendo ele normal, casaria ou fórceps, ou então ter passado por um processo de aborto neste mesmo período.
• Estar bem alimentado, e estar com um intervalo de no mínimo duas horas depois desta alimentação para poder ser realizada esta doação.
• Estar bem descansado, ou seja, ter dormido no mínimo seis horas das últimas 24hrs que antecedem o dia da desta doação.
• Não possuir uma tatuagem ou um body piercing com menos de um ano.
• Não ter recebido uma transfusão sanguínea ou também hemoderivados a menos de um ano antes desta doação.
• Não ter ingerido nenhum tipo de bebida alcoólica nas últimas 24 horas que antecedem o dia desta doação.
• Não ser usuário ou dependente de nenhum tipo de drogas que sejam injetáveis.
• Não ser portador de doenças que são infectocontagiosas, por exemplo, sífilis, doença de chagas, HIV (do tipo I ou também do ripo II).

- Quem não pode doar?

• Quem tenha feito um tratamento com acupuntura pelos últimos três meses que antecedem a doação.
• Pessoas que são portadores de doenças causadas pelo vírus da AIDS, HBV, HCV ou HTVL.
• Indivíduos que façam o uso de medicamento que são considerados contra indicados para a doação sanguínea.
• Pessoas que sofrem de anemia.
• Quem alguma vez tenha feito o uso da via endovenosa para o uso de drogas ejetáveis ilícitas.
• Para homens ou mulheres que tenham contato sexual com múltiplos ou vários parceiros sendo contatos ocasionais ou talvez eventuais sem o uso de preservativo (camisinha).
• Quem tenha feito uma endoscopia nos últimos seis meses.
• Quem tenha feito uma transfusão.
• Pessoas que tenha feito um transplante de córnea ou então de dura-máter.
• Indivíduos que tenham feito algum tipo de tratamento que se use o hormônio do crescimento como base, por exemplo, pituitária ou gonadotrofina de origem humana.
• Quem tenha passado por qualquer tipo de cirurgia ou operação nos últimos seis meses.
• Pessoas que sofram de epilepsia, hipertensão grave, diabetes que seja insulino-dependente.
• Quem tenha no histórico familiar algum parente que tenha ou teve a Doença de Creutzfeldt-Jakob e variante – DCJ, VDCJ.
• Quem já teve ou tem Paludismo/Malária há menos de três anos.
• Para homens ou mulheres que tenham um novo parceiro sexual há menos de seis meses e tenha o contato sexual sem o uso de camisinha.

- Você não poderá doar caso seu parceiro sexual que seja:

• Soropositivo, ou melhor, se ele portador do Vírus de Imunodeficiência Humana VIH/HIV (AIDS).
• Portador crônico de Vírus da Hepatite B e Hepatite C – VHB/VHC

– Como funciona a doação?

A coleta de sangue é de uso somente para a doação e funciona da seguinte maneira, é retirado do doador aproximadamente 450ml de sangue através do uso de material descartável que é de uso único e estéril. O tempo de permanência no banco de sangue pode variar, mas geralmente é de aproximadamente meia hora, incluindo neste tempo a coleta e também a triagem.
Em nosso país, o Ministério da Saúde exige que sejam realizados alguns procedimentos específicos antes e depois de cada doação que têm como a finalidade evitar e prevenir várias complicações e contaminações que possam prejudicar o receptor sanguíneo no período de janela imunológica de doenças.
Antes da doação a candidato deverá passar por uma entrevista com uma série de perguntas de triagem clínica que possam ser detectadas algumas condições que possam impedir a coleta de sangue. Após cada coleta de sangue serão realizados os seguintes exames com este sangue que foi coletado:
- Tipagem sanguínea, neste exame é detectado o tipo de sangue, por exemplo, A/B/O e Rh.
- Pesquisa de anticorpos eritrocitários irregulares (PAI)
- Teste de Coombs Indireto.
- Fenotipagem do Sistema de Rh/Hr (D, C, E. e, e) e também Fenotipagem de outros sistemas.
- Testes sorológicos para a descoberta de doenças como: Hepatite B, Hepatite C, Doença de Chagas, Sífilis, HIV (AIDS), HTLV I/II.
Após estes exames com o sangue coletado os resultados serão comunicados ao doador. Estes procedimentos serão realizados com cada doação. E assim não havendo nehum problema a pessoa esta apta para a doação, e logo após a doação será servido um lanche para o doador que deve ser tomado no próprio local de doação e em seguida o doador é liberado.

- É interessante você saber:

• A doação não traz nenhum tipo de risco ou dano a sua saúde.
• Todo o material utilizado no processo de coleta é totalmente descartável e de uso único.
• Para mulheres que tem dúvidas se podem ou não doar em período menstrual, aqui vai a resposta, não problema algum doar sangue na menstruação desde que você não esteja sentindo cólicas, dor de cabeça ou caso se a menstruação esteja com um fluxo muito grande, sem apresentar nenhum destes sintomas, não há problema nenhum a mulher doar sangue.
- E não se esqueça:
Homens: a cada dois meses (60 dias), quatro vezes a cada ano.
Mulheres: a cada três meses (90 dias), três vezes a cada ano.
• O ato de doar sangue não afina nem engrossa o sangue, não emagrece nem engorda o doador, não vicia, mas traz um grande bem para o doador, pois faz bem enorme para a consciência.
• Quando decidir ir doar sangue não se esqueça de responder bem e corretamente as questões, não oculte nada e não minta.

- Por que doar sangue?

Pois qualquer tipo de procedimento médico que envolva uma transfusão necessita de uma disposição e o fornecimento seguro e regular do sangue. Então é ai em que está a importância de se manter os bancos sanguíneos sempre abastecidos por meios de doações, pois doar sangue não trás mal algum ao doador e existem muitas pessoas em filas que necessitam urgentemente de sangue. Não oculte ou minta as informações, pois quem recebe o sangue pó ser contaminado por alguma doença ou algum dano que poderia ser evitado.
A coleta sanguínea não traz risco nenhum ao doador, mas pequenas complicações podem surgir eventualmente, entre elas:
• Queda de pressão e tontura.
• Um pequeno hematoma no local perfurado.
• Náusea, vômito, mal-estar.
• Um pequeno ardor na área perfurada ou até mesmo certa dificuldade para a movimentação deste braço.

Direitos.

O trabalhador sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) poderá deixar de comparecer ao serviço, sem prejuízo do salário, por um dia, em cada doze meses de trabalho, em caso de doação voluntária de sangue devidamente comprovada (art.473 da CTL). Os funcionários públicos civis federais, sem qualquer prejuízo, podem sim se ausentar do ser viço por um sai para a doação de sangue, sem limite anual de doações (art. 97 da Lei n°8.112/1990).


Guarda portuário Jachson Bispo
Campanha:

Com a iniciativa do meu amigo Jachson Bispo- guarda portuário, a instituição realizará, no dia 26 de maio, campanha em prol de doações de sangue para repor os estoques do banco de sangue da região.

Doações:

Dia: 26/05/2012
Horário: A partir das 8:00 horas
Local: Hospital Guilherme Álvaro
Endereço: Rua Oswaldo Cruz 197, Santos-SP



raniery.monteiro@gmail.com