quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Eles Estão Entre Nós

“Eles vivem entre nós, parecem fisicamente conosco, mas...”

“No entanto, esses indivíduos verdadeiramente maléficos e ardilosos utilizam "disfarces" tão perfeitos que acreditamos piamente que são seres humanos como nós. Eles são verdadeiros atores da vida real, que mentem com a maior tranquilidade, como se estivessem contando a verdade mais cristalina. E, assim, conseguem deixar seus instintos maquiavélicos absolutamente imperceptíveis aos nossos olhos e sentidos...”

Recentemente o presidente russo Dmitry Medvedev fez alguma declarações polêmicas a alguns repórteres sem saber que estava sendo gravado.

Entre as perguntas  um jornalista questionou se Medvedev estava a par dos arquivos secretos sobre a existência de extraterrestres, quando recebeu a pasta para ativar o arsenal nuclear russo. A resposta foi: "Juntamente com a pasta com os códigos nucleares, o Presidente do país recebe também um arquivo 'super secreto'. Esse arquivo contém toda a informação sobre os extraterrestres que já visitaram o nosso planeta". E acrescentou: "Juntamente com isso recebe-se um relatório secreto sobre os serviços especiais que controlam os extraterrestres que vivem no território do nosso país... para informação mais detalhada sobre este assunto pode ver um filme muito conhecido chamado 'Homens de preto'...( MEN IN BLACK - DOCUMENTARY) não vou lhe dizer quantos deles estão entre nós porque isso pode causar o pânico", afirmou o presidente.

MIB - o filme

Agência secreta governamental cuida de fiscalizar os alienígenas que já vivem na Terra, sendo que alguns são vigiados em tempo integral. James Edwards (Will Smith), um novato na organização, em parceria de K (Tommy Lee Jones), um veterano agente, tenta impedir um terrorista intergalático, que planeja assassinar dois representantes de galáxias opostas e destruir o planeta Terra.

Os homens de preto realmente existem?

Muita gente diz que sim. A lenda urbana que inspirou os MIBs começou em 1957, quando o escritor Gray Barker publicou o livro They Knew Too Much About Flying Saucers, sobre o suposto caso real de um civil perturbado por homens vestidos de preto após avistar um disco voador. Era o auge da paranóia da Guerra Fria e logo começaram a pipocar outros relatos de gente coagida por esses agentes a manter segredo sobre contatos com ETs. Mesmo após um pupilo de Barker alegar publicamente que a história era inventada, os MIBs (abreviação em inglês para “homens de preto”) continuam uma das teorias da conspiração mais populares nos EUA. Em 1967, o texano Carroll Wayne Watts disse ter sofrido exames realizados por aliens em uma nave espacial. Mas negou tudo quando teve de passar por um detector de mentira. Tempos depois, revelou que só fez isso porque, a caminho do teste, tinha sido intimidado por um MIB com um rifle. E, mesmo negando tudo, sua casa foi misteriosamente metralhada naquele dia.

As Narrativas acima alimentam o imaginário popular sobre a vida extraterrestre e ganham contornos de conspiração. Se é fato, ou ficção, só o tempo irá dizer.

Já, os primeiros parágrafos, constam de orações extraídas do livro Mentes Perigosas da Dra Ana Beatriz Barbosa Silva que trata de seres que se parecem como nós, mas agem contra o corpo social, infiltrados e disfarçados como seres humanos completos.
Segundo as teorias da conspiração, diversos governos pelo mundo sabem da existência de vida alienígena e que estariam entre nós a muito tempo. Isso não é divulgado, pois causaria pânico entre a população, entre outras coisas. Algumas pessoas teriam contatos (inclusive imediatos) com eles e toda essa história é muito bem explorada pela indústria cinematográfica.

Dia desses fiquei imaginando se eles realmente não estão entre nós. Isso me ocorreu pelo fato de coisas estranhas e bizarras estarem acontecendo no meu trabalho. Tais situações somente seriam explicadas de duas formas: a primeira por alguma conspiração, já a segunda, de que estaríamos lidando com alienados, digo, alienígenas, pois só assim se explicaria como determinadas medidas seriam tomadas à revelia de tudo que é lógico, jurídico e de bom senso.

Tal qual as teorias de alienígenas vivendo entre nós nos deixa confusos quanto a real veracidade, quando presencio as coisas que ocorrem por lá fico incrédulo de que seja mesmo verdade e me vejo como uma vítima de abdução que fora seqüestrado por algum OVNI, viajado por alguma galáxia distante, tendo minha memória apagada e ao relatar o que presenciei as pessoas tendem a desacreditar pelo fato de parecer uma história fantástica demais pra ser verdade.

É nesse momento (de angústia) que me vejo numa jornada inglória para descobrir a verdade que está lá fora e como tudo aquilo pode estar acontecendo. Fico me perguntando se não fui parar em algum mundo paralelo ou coisa do gênero, pois tudo é tão absurdo que fica difícil crer que está ocorrendo mesmo.

Mergulho, então, no universo jurídico que se recusa a me atender pois sequer leva em consideração a possível existência de tal anomalia. Recorro à religião para que ela possa me dar alguma pista, mas a única solução proposta é o exorcismo destes demônios que infestam o lugar. Mas, é quando já quase por desistir que encontro na psicanálise a resposta, pois, tem coisa que só Freud explica.

Segundo a autora do livro Mentes Perigosas- “Estamos pisando agora num terreno assustador, intrigante e desafiador: a mente perigosa dos psicopatas. frios e sem consciência, estes seres humanos são destituídos do senso de responsabilidade ética, que deveria ser a base essencial de nossas relações com os outros. Uma vez que a consciência está profundamente alicerçada em nossa habilidade de amar, em criar vínculos afetivos e nos abastecer dos mais nobres sentimentos, ela nos faz subjetiva-mente únicos, porém integrados e sincrônicos com o TODO maior e transcendente.”

Ora, as pessoas que cito são assim: sem consciência, sem escrúpulos, gananciosas, tendentes a  querer levar vantagem sobre tudo e sobre todos a todo instante, não se importando com o que fazem, sem qualquer resquício de arrependimento ou valor moral. Estão sempre racionalizando seus atos e envolvendo pessoas em seus discursos sujos. Seu maior prazer está em corromper pessoas hipnotizando-as para que se rebaixem ao seu nível e como vampiros se energizam delas quando o conseguem.

Na realidade disseminam uma energia contaminante por todo o ambiente que encontra eco nas mentes vulneráveis, ou excessivamente crédulas. Realmente se parecem com os relatos de alienígenas que abduzem pessoas e fazem experiências com elas e no fim as deixam sem saber o que de fato aconteceu. 

Se tudo o que o presidente russo disse for verdade temos que rever uma série de conceitos acerca do que entendemos ser a vida, mas uma coisa eu sei, seja como for nada é mais perigoso e destrutivo que os parasitas sociais para uma sociedade, pois por onde quer que pisem deixam um rastro do seu mal. A analogia com os alienígenas, se é que tudo isso é verdade, é que se camuflam entre nós para que não sejam detectados ou desmascarados. A diferença é que os aliens viajam em sofisticadas naves espaciais pelo universo, segundo os relatos, já os parasitas se revolvem na lama de sua imundície.

Bom, de qualquer fora acredito que o conselho da Dra Ana Beatriz serve para os dois casos levando em consideração que vivem encobrindo a verdade- e isso não me cheira muito bem. Ela fala que o melhor meio de lidar com esses seres (os psicopatas) é ficando longe deles, ou seja, não se relacionando com eles. Então, fica aí a dica: da próxima vez que você tiver andando por aí e alguém lhe propor alguma viagem fantástica, não embarque nessa , pois sabe-se onde irá parar.
Raniery




raniery.monteiro@gmail.com
@Mentesalertas