sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Mistérios S.A.

Quando não entendemos algo que presenciamos, ou que não encontramos uma explicação plausível dizemos que estamos diante de um mistério. Este, em geral, é dito como algo secreto, escondido, de significado ou causa oculta; algo que não se pode explicar, ou, um mistério. Este, em geral, é algo secreto, escondido, de significado ou causa oculta; algo que não podemos explicar, desconhecido, incompreensível- um enigma.

Acontece que se não conseguimos explicações para determinadas realidades da vida achamos tudo muito estranho, pois ficamos confusos. E coisas estranhas acontecem por todo lugar e na própria natureza. O exemplo disso nos é dado pela física quando explica o fenômeno da matéria estranha.

Matéria estranha é uma combinação de três tipos de quarks - um dos dois elementos básicos que constituem a matéria. A matéria estranha tem poder de transformar a matéria comum em strangelets que são pequenos fragmentos de matéria estranha. A matéria estranha é desconhecida para o ser humano (pois ele nunca o encontrou mas já provou que ela existe), está presente em algumas estrelas muito distantes da Terra, como por exemplo as estrelas de nêutrons e estrelas com força gravitacional gigantesca, que provavelmente criaria a matéria estranha.O contato da matéria estranha com a matéria comum ou qualquer outra tipo de matéria a transforma em matéria estranha através da agitação do interior dela, o resultado poderia ser nada ou, por exemplo, transformá-la numa espécie de...pudim. Toda e qualquer matéria transformada pela matéria estranha perde sua forma original e se torna uma coisa uniforme, ou seja, a matéria se mistura. Pela lógica, se uma quantidade mínima de matéria estranha fosse jogada na Terra, esta matéria seria capaz de destruir, ou melhor, transformar completamente o nosso planeta.

Aquilo que é misterioso definitivamente toma a nossa atenção, pois somos seres curiosos por essência. Isso me lembrou de um desenho animado que tem como tema principal exatamente o mistério. Scooby-Doo é um desenho animado americano produzido pela Hanna-Barbera, e criado no ano de 1969 por Iwao Takamoto. Constituído por um grupo de quatro adolescentes metidos a detetives Fred, Velma, Daphne e Salsicha, com um Dog Alemão falante chamado Scooby-Doo, que viajam numa van chamada Máquina do Mistério, e ajudam a investigar casos misteriosos. Visitam lugares inóspitos, casas mal-assombradas, parques abandonados, pântanos e ilhas, ameaçados por fantasmas, múmias, monstros e terríveis vilões.

Perceba que misterioso pode ser também tudo aquilo que pensamos que existe, mas que pode ser fruto do inconsciente coletivo ou de nossas próprias cabeças. E nessa idéia temos o folclore com suas lendas e mitos. 

Lendas  são narrativas transmitidas oralmente pelas pessoas com o objetivo de explicar acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais. Para isso há uma mistura de fatos reais com imaginários. Misturam a história e a fantasia. 

Características de uma Lenda:

- Se utiliza da fantasia ou ficção, misturando-as com a realidade dos fatos.

- Faz parte da tradição oral, e vem sendo contada através dos tempos.

- Usam fatos reais e históricos para dar suporte às histórias, mas junto com eles envolvem a imaginação para “aumentar um ponto” na realidade.

- Fazem parte da realidade cultural de todos os povos.

- Assim como os mitos, fornecem explicações aos fatos que não são explicáveis pela ciência ou pela lógica. Essas explicações, porém, são mais facilmente aceitas, pois apesar de serem fruto da imaginação não são necessariamente sobrenaturais ou fantásticas.

- Sofrem alterações ao longo do tempo, por serem repassadas oralmente e receberem a impressão e interpretação daqueles que a propagam.

Mitos, por sua vez, são narrativas utilizadas pelos povos antigos para explicar fatos da realidade e fenômenos da natureza que não eram compreendidos por eles. Os mitos se utilizam de muita simbologia, personagens sobrenaturais, deuses e heróis. Todos estes componentes são misturados a fatos reais, características humanas e pessoas que realmente existiram. Um dos objetivos do mito é transmitir conhecimento e explicar fatos que a ciência ainda não havia explicado.

Características de um mito:

- Tem caráter explicativo ou simbólico.

- Relaciona-se com uma data ou com uma religião.

- Procura explicar as origens do mundo e do homem por meio de personagens sobrenaturais como deuses ou semi-deuses.

- Ao contrário da explicação filosófica, que se utiliza da argumentação lógica para explicar a realidade, o mito explica a realidade através de suas histórias sagradas, que não possuem nenhum tipo de embasamento para serem aceitas como verdades.

- Alguns acontecimentos históricos podem se tornar mitos, desde que as pessoas de determinada cultura agreguem uma simbologia que tornem o fato relevante para as suas vidas.

- Todas as culturas possuem seus mitos. Alguns assuntos, como a criação do mundo, são bases para vários mitos diferentes.

- Mito não é o mesmo que fábula, conto de fadas ou lenda.

Tudo isso me lembrou de uma música de uma banda de rock brasileira dos anos 70 que por si só era uma coisa estranha de se ver, mas que revolucionaram o meio naquela década. A banda chamava-se Secos & Molhados e a música chamava-se “O Vira” que descreve exatamente essa coisa do folclore, mistério e superstição.

A música, por sua vez, me remete ao comportamento insólito de determinados lugares, onde as pessoas agem de forma contrária ao senso comum. Lá tudo foge da normalidade e as pessoas agem de forma predatória, destrutiva, egocêntrica e parasitária. Me parecem mesmo uma invasão de pragas como descreve a música. 

Mas, e o que é normal? Pegarei carona na definição de Goffredo da Silva Telles para que possamos ter um conceito geral para compararmos e nos situar. Ele diz: “Normalidade e Anormalidade. A normalidade não decorre da ordem. Não é o fato de tudo estar em ordem que tudo é normal. Normal é um adjetivo que designa o caráter usual ou comum de um procedimento ou de um estado. Anormal é a qualidade do insólito, do que não está de acordo com aquilo que é estabelecido como padrão e modelo de comportamento e modo de ser. Normalidade, portanto, vem a ser a condição estável revelada, predominância de procedimentos normais. Estado de como deve ser, pode ser ou necessariamente é, em consonância com as convicções dominantes sobre o que seja um átomo, um comportamento, um agrupamento social ou um país. Anormalidade é o nome que se dá ao procedimento que fere a normalidade. Releva destacar, pois, que a normalidade é um estado e a anormalidade um procedimento.”

Com isso em mente acredito que podemos entender o que nos faz estranhar determinadas práticas antiéticas, ou anti-sociais de pessoas estranhas e seus comportamentos anômalos. Se não tivermos um parâmetro mínimo para nos situar acabaremos acreditando que tudo que ocorre é aceitável e nos resignaremos diante do absurdo ou do bizarro.

Perceba que não é o fato de a matéria estranha existir no universo que ela é uma regra, ou mesmo “boa” do ponto de vista do padrão geral do cosmos. Da mesma maneira não é pelo fato de gente de má índole praticar seus atos inescrupulosos que isso as legitima. Aliás, identifique uma similaridade entre gente estranha e matéria estranha: por onde passam causam dano e destruição. Mudam e pervertem as estruturas sólidas onde quer que toquem.

No fim das contas ao percorremos o que é um mistério acabamos encontrando a resposta. Ela pode não ser a melhor ou a que queríamos, mas é a eu temos diante de nós- o que já é um primeiro passo para que possamos reagir a ela de modo mais eficiente possível.

Agora, de uma coisa eu sei: o que é estranho não deveria permanecer oculto ou entre nós. O estranho tem um poder contaminante e corrosivo, daí por que adotar medidas cautelares quando diante deles e, flertar com o perigo, ou andar à beira do abismo não é uma delas.